Meu humor


Arquivos

    Categorias
    Todas as mensagens
     Evento
     saiu na mídia

    Outros links
     Maternidade São Luiz
     Cryopraxis
     Madres con Ruedas
     Na Luta
     ASSIM COMO VOCÊ
     Tocando as rodas
     Mão na Roda
     Agencia Inclusive
     Mobility Brasil
     Lilla Ka
     Flávia Cintra
    Contato




    Memórias de uma mãe cadeirante
     


    Ainda tem dúvidas sobre mamadeiras?

    Aquela matéria deu o que falar. Então, o Canal F resumiu alguns importantes esclarecimentos sobre o assunto e aproveitou para contar minha história de "namoro" com o Fantástico. Deu no que deu... rs.

    Para o próximo domingo, estou trabalhando numa matéria sobre dietas de emagrecimento. Logo eu que passo a vida tentando engordar 3 kg! rs



    Escrito por Flavia Cintra às 23h42
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    Bacaluki!

    Este é o novo item do dialeto infantil praticado na minha casa. Desde pequenininhos eles criam esse tipo de palavra e o interessante é que, somente para os dois, elas tem significado. Algumas vezes eu consigo entender o sentido observando as ocasiões em que a expressão é usada, mas tem as nunca consigo decifrar. Se alguém pergunta a eles o que significa tal palavra, eles se olham e começam a rir. Ou seja, é um código secreto mesmo.

    “Bacaluki” parece ser uma espécie de grito de guerra em que um motiva o outro a iniciar uma determinada brincadeira. Só sei que quando tudo transcorre na santa paz em casa, alguém solta um “Bacaluki” e começa a correria, a gritaria e a série de gargalhadas. É muito engraçado porque acontece do nada e o efeito é de uma euforia irresistível que contagia qualquer um que estiver por perto.

    Boa semana, com muito “Bacaluki” para todos nós!



    Escrito por Flavia Cintra às 23h02
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    Seu filho não come?

    Nessa semana, mostramos no Fantástico o tormento enfrentado por muitas mães na hora das refeições.

    Reunimos dicas importantes que podem ajudar a reverter a situação:

    Graças a Deus, meus filhos comem normalmente e não me dão tanto trabalho quanto nossos pequenos entrevistados, mas eu fiz a torta Verdureba aqui em casa e foi o maior sucesso!

    A receita está em http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1594940-15605,00.html



    Escrito por Flavia Cintra às 21h39
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    Gente, o gato foi embora!

    Comeu, dormiu, brincou, comeu mais e sumiu...

    As crianças ficaram chateadas, esperando que ele voltasse. Mas, até agora, nada.

    Conversamos bastante sobre o assunto, tentei explicar que ele é livre e preferiu passear e brincar com outros gatos. Aos poucos, eles compreenderam e aceitaram. Mas, me doeu ver a decepção nos olhos dos meus pequenos.

    Difícil lidar com frustração de filho, né? A gente quer trocar de lugar, sentir por eles qualquer dor, mas eles precisam saber que a vida também trás dissabores e é importante aprender a lidar com isso. Sei que nessas horas o meu papel é acolher, dar significado, explicar o que aconteceu e elaborar com eles os sentimentos de cada momento, mas se eu pudesse evitar que eles sofressem... ah, se eu pudesse...

    Talvez o gato volte, talvez não. Não saber o que vai acontecer foi outro ponto importante da nossa conversa quando eles perguntaram se o gatinho nos visitaria novamente. Quando vi, estávamos numa discussão filosófica sobre a existência, o tempo, as escolhas que fazemos durante a vida e a aceitação das escolhas do outro. Tudo isso por causa do bendito gato.



    Escrito por Flavia Cintra às 16h52
    [] [envie esta mensagem
    ] []



     
      [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]